Jogador de futebol brasileiro alerta sobre a situação da China e manda recado para Dedé

A situação na China é grave, o surgimento da doença Corona Vírus assusta pessoas de diferentes nações

A colônia brasileira na China cresceu nos últimos anos e com o desenvolvimento do futebol, muitos brasileiros tentam a vida no futebol chinês.

Júnio, de 21 anos, é um desses atletas que tentam a sorte na China. Mineiro de BH, o meia estava em um período de testes e negociação com Guangzhou R&F, para atuar na equipe sub-23, entretanto, desde que aconteceu o surto do Corona Vírus, a negociação esfriou:

“Tudo parou! Na verdade, teríamos uma pausa por conta do ano novo chinês, mas com o vírus, nós não podemos voltar aos contatos e aos treinamentos. Estou parado por mais de um mês, para você ter ideia, teve um dia que fui treinar individualmente no campo e polícia me retirou.”

Leia também: João Menezes é o atual número 2 do Brasil. Com apenas 23 anos de idade, ele chamou a atenção do país ao conquistar o Ouro no Pan de Lima

O jogador conta a situação da sua cidade na China:

“A situação do país hoje está muito complicada, com a chegada do vírus está muito difícil. Estou na cidade de Guizhou, próximo a Guiyang. Na região, temos 50 suspeitos de estarem contaminados, por enquanto não temos notícias que confirmam a doença na região. Recluso por 15 dias, não conheço ou não tive contato com algum suspeito”.

Junio não esconde que o país é um local de oportunidades, mas ele enxerga que o ciclo dele na China precisa ser adiado:

“Estou tentando ir embora, mas com a situação do país está complicada para locomover. As passagens estão inflacionadas, apenas algumas agência estão funcionando regularmente. Estou tentando ir para o Brasil, jogar por seis meses e retornar este ano, ou no começo do próximo ano, contou o atleta que está na pela segunda vez em outro país, ele já havia jogado na Polônia, quando tinha 20 anos”.

Surgiu nos últimos dias o interesse de um clube chinês na contratação do zagueiro Dedé, do Cruzeiro. Neste caso, Júnio não aprova a ida, até pelo o tempo que tudo se resolverá:

“Nesse momento não acho uma boa opção, porque nas notícias que estamos acompanhando não tem data prevista para as atividades retornarem. Boatos falam de um a três meses de paralisação nos campeonatos. Dedé é um grande jogador e tem mercado forte no Brasil, a melhor opção é o Brasil no momento “.

View this post on Instagram

🥶🥶

A post shared by ᴇ. ᴊᴜɴɪᴏ ᴠɪᴇɪʀᴀ 🇧🇷 (@junio98_) on

O jogador aborda a questões do dia-a-dia como as compras no comércio local:

“Na questão de alimentação, nós podemos sair de casa uma vez na semana para comprar alimentos. O governo está liberando um dia para abrir as feiras de ruas, e tinha o supermercado Walmart, que estava funcionando até 5 dias atrás, mas por conta da quarentena, não sei como está agora. Mas, dentro do possível, tem tudo para comprar e alimentar, finalizou o volante”.

Por: Bruno Dias| Foto de capa: Reprodução redes sociais

 

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram