Em casa, Sesc-RJ vence o Hinode/Barueri e se mantém na liderança da Superliga

Embaladas pela boa fase na Superliga Feminina somando 38 pontos na liderança da competição o Sesc-RJ recebeu o São Paulo/Barueri no Tijuca Tênis Clube e fez bonito fechando o jogo em 3×0, com parciais de 25/20, 25/17 e 25/17

Com ambos os times em força máximo nos saques, o primeiro set da partida foi repleto de altos e baixos para os dois lados. Com uma sequência de aces seguidos de Peña, o Sesc-RJ abriu vantagem em 7/5. Isso não foi o suficiente para abalar o psicológico do time paulista, que logo se recuperou e igualou o marcador em 7/7. Os times se equivaleram em praticamente toda a parcial, mas com bons contra ataques do Sesc-RJ e o Hinode/Barueri sem muitas reações, o time carioca fechou o primeiro set em 25/20.

Leia também: Jogando em São Paulo, Fluminense sofre derrota para o Barueri por 3 sets a 0

2ª set

Nada muito diferente do primeiro set, o equilíbrio também manteve-se no segundo set da partida. No entanto, o Rio conseguiu diminuir a quantidade de erros e abriu a vantagem para 10/7. Daí em diante o time deslanchou. Ao abrir 17/11, o técnico do Hinode/Barueri, José Roberto Guimarães, pediu tempo para ajustar suas comandadas. Sem muitas chances e em um ritmo abaixo do esperado, o Hinode/Barueri não apresentava reações, assim, o time carioca fechou o segundo set em 25/17.

3º set

No terceiro set o Sesc-RJ abriu vantagem logo nos primeiros minutos. 3/1. Com a constância de Tandara, Milka e Peña, pelo lado carioca, o time estava decisivo e pronto para fechar a última parcial. Em boa fase, o time abriu 10/6 e fez com que o Hinode/Barueri pedisse tempo. O time paulista queria jogo, e logo aproximaram o placar em 15/13, fazendo com que Bernardinho pedisse o seu primeiro tempo técnico no jogo. Com ajustes táticos em seu elenco, o técnico deu toques certeiros para que o jogo não se perdesse e o time se desconcentrasse. O Sesc-RJ se organizou e abriu para 19/14 e mante-se em boa sequência nos saques até fechar a partida em 25/15, vencendo mais uma na Superliga 2019/2020.

Por votação popular, a levantadora Fabíola foi eleita a melhor da partida e recebeu o troféu Viva Vôlei. A levantadora analisou a partida e pontuou a pequena crescente do Hinode/Barueri no terceiro set que serviu para deixar o alerta do time ligado.

“Nós sentimos a boa sequência de saques da Tainara e dois erros de contra ataques. Mas isso é natural. Por isso o Bernardo parou o jogo para esfriar a partida e voltarmos mais concentradas. Hoje o nosso melhor fundamento foi o saque, pois fez total diferença durante o jogo”, concluiu Fabíola.

Por: Marko Costa| Foto de capa: divulgação Sesc

 

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram