Sesc RJ vence Fluminense em clássico carioca na Superliga

Time de Bernardinho venceu em sets diretos, mantendo a liderança da competição; Yonkaira levou o Viva Vôlei

Em partida no ginásio da Hebraica, casa do adversário, o Sesc RJ venceu o Fluminense por 3 sets a 0 (25/22, 25/20 e 25/14) na noite desta sexta-feira (24). A ponteira dominicana Yonkaira marcou 13 pontos e ficou com o troféu Viva Vôlei de melhor do confronto.

Leia mais: Sesc perde para o Cruzeiro e se despede da Copa do Brasil

O Rio de Janeiro segue líder da Superliga com 35 pontos e apenas uma derrota em 13 jogos. O Fluminense permanece na sexta colocação com sete vitórias em 13 jogos.

“Partida contra o Fluminense é sempre difícil. A gente sabia que ia ser muito difícil jogar aqui. Foi um 3 a 0, mas a gente sabe do potencial do time do Fluminense que faz jogos duros e vinha de uma sequência de vitórias importantes. A gente conseguiu aos poucos ir marcando as principais jogadoras e jogar como time, como sempre fazemos”, destacou a ponteira Amanda em análise pós jogo.

O Jogo

Os sets iniciais foram ditados pelo equilíbrio. As duas equipes buscavam forçar o saque. Fabíola acionava bastante Milka e Juciely, pelo meio, e o Sesc abriu uma vantagem na parcial. Mas Paula Borgo marcava no 13/12 para o time da casa, virando o placar. O set se manteve em equilíbrio até o décimo oitavo ponto, quando Juciely marcou um ace e deixou o Rio na boa para fechar o set em 25/22.

O segundo set não teve ninguém desgarrando no placar. Tensão e nervosismo marcou a parcial de erros e também volume de jogo. Thais de um lado e Amanda do outro, eram as definidoras do confronto. O equilíbrio acabou quando Mari Cassemiro, que não fazia boa partida, atacou para fora e colocou o Rio em vantagem de dois pontos: 22/20. Na boa, o Rio fechou também a segunda parcial.

O Fluminense sentiu o baque do set anterior e não conseguia fazer nada em quadra. O Sesc Rio aproveitou e dominou o terceiro set para fechar o jogo tranquilamente.

Confusão na torcida

Dois torcedores do Sesc RJ estavam no meio da torcida tricolor. Torcedores do Fluminense, incomodados com as comemorações com vigor dos rapazes, começaram a insultá-los.

Segundo relatos, os dois estavam criticando com veemência jogadoras do time das Laranjeiras, assim como o técnico Hylmer Dias, o que teria irritado ainda mais os tricolores.

Funcionários do Fluminense, identificados com crachá, pediram com educação para os mesmos irem para a torcida do Sesc RJ, que estava próxima da confusão. Eles se negaram e foram ameaçados por outros “admiradores” do Fluminense. Ambos torcedores do Sesc RJ preferiram se retirar do ginásio quando os ânimos se exaltaram.

Giovana analisou o que houve na partida.

“Levamos para o terceiro set os erros do segundo set. Não tivemos cabeça, desandou tudo e não conseguimos sair da situação difícil. A gente tem que colocar a cabeça no lugar, faz parte e não pode deixar abalar”, lamentou a levantadora Giovana. A atleta completou comentando a virada de chave para o próximo confronto.

“Não é muito fácil não, mas a gente tem que colocar a cabeça no travesseiro, tirar o que foi bom e aprender com o que foi ruim porque terça-feira nós já temos jogo de novo e não dá para ficar remoendo muito não. Amanhã é um novo dia”, finalizou.

Ambas as equipes voltam a jogar na próxima terça-feira (28), em jogo válido pela terceira rodada do returno. O Sesc RJ recebe o São Paulo/Barueri, às 19h, no Tijuca Tênis Clube. Enquanto o Fluminense duela com o Sesi Bauru, no ginásio Panela de Pressão, às 19h30.

Por: Danilo Goes| Foto de capa: Mailson Santana/Fluminense

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram