Na estreia do returno, Fluminense perde dentro de casa para o Pinheiros

Tricolor venceu o primeiro set, mas viu a equipe paulista tomar conta do jogo e virar a partida

Fluminense e Pinheiros entraram em quadra para a primeira rodada do returno da Superliga Feminina de Vôlei. O duelo aconteceu no ginásio do Clube Hebraica, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio, com vitória da equipe paulista por 3 sets a 1. Parciais de 25/18, 20/25, 23/25 e 19/25. Camila Paracatu, atleta do Pinheiros e aniversariante do dia, foi eleita a melhor em quadra e levou o Troféu Viva Vôlei.

Confira também: Minas Tênis Clube avança na Copa Brasil masculina ao vencer Sesc RJ por 3 a 2

Pensando em aproximar o torcedor do clube, o Fluminense realizou a seguinte ação promocional: os 150 primeiros torcedores que chegassem ao local da partida com a camisa do clube ganhariam ingresso de forma gratuita. Com isso, a partida teve um bom público, que apoiou o time durante todo o jogo.

 

Retrospecto na competição

A equipe carioca terminou o primeiro turno em sétimo lugar, somando 16 pontos conquistados em 11 jogos (6 vitórias e 5 derrotas). As meninas do Pinheiros tinha somado apenas 09 pontos de 3 vitórias somadas.

 

O jogo

A equipe tricolor começou melhor e abriu 3/1 e logo depois 6/3. Mas as visitantes não se abateram e Roberta, Lyara e Payne com 3 aces colocaram as paulistas em vantagem fazendo 8/6. O Fluminense estava ligado e não se abateu e buscou o empate no saque de Joycinha que Mari não conseguiu realizar boa recepção (8/8).  Pelo lado paulista, Clarisse se destacava. Explorando o bloqueio adversário ela colocou o Pinheiros à frente do marcador (10/9), e depois, em uma bela bola na diagonal empatou a partida em 11/11.

A primeira metade do primeiro set foi de total equilíbrio entre as equipes (16/16). Daí em diante, só deu Fluminense, que abriu 19/17, o que fez o técnico oponente solicitar tempo, e logo depois 21/17. O clube paulista errava muito e não conseguiu mais se encontrar no primeiro período de jogo. Já o Fluminense era um time aplicado em quadra, explorando bloqueios e buscando bolas aparentemente perdidas. Com isso, o Fluminense venceu a primeira etapa por 25/18.

A equipe do Pinheiros venceu por 3×1, de virada no ginásio do Hebraica. (Foto: Marcelo Mello)

No início do segundo set, as paulistas já mostraram que a partir daquele momento o jogo seria outro. Abriram 4/0 aproveitando erros individuais do Fluminense e atacando forte. A equipe tricolor entrou no jogo e diminuiu com Joycinha (4/1); logo depois, em um erro de saque do Pinheiros, encostou no placar (4/5) e empatou com Pri Daroit (5/5).

Roberta, central do Pinheiros, jogadora de muita força e vibração, bloqueou o ataque tricolor e colocou as pinheirenses em vantagem outra vez (8-7). Houve outro curto período de equilíbrio no set (10/10; 11/11). A estrela da cubana Herrera começou a brilhar e o Pinheiros abriu 17/14. A vantagem aumentou para cinco pontos (22/17). Com o apoio da torcida, o Fluminense esboçou uma reação, mas não conseguiu parar o ímpeto da equipe paulista, que fechou o segundo set em 25/20.

O terceiro set continuou sob domínio paulista, que abriu 6/1. O Fluminense diminuiu a desvantagem com Thaisinha (03/7), mas o Pinheiros buscava sempre manter boa vantagem em relação as adversárias e abriu 6 pontos de diferença (11/5). Herrera continuava no comando da equipe de São Paulo, dando muito trabalho para as adversárias, que tinham muitos erros de recepção e passe.

As entradas de Lara, que aplicou 3 bloqueios seguidos, e Arianne, com uma canhota potente e de muita vibração, que contagiou a torcida, deram esperanças ao torcedor tricolor, que viu a diferença no placar cair para 03 e, depois, um ponto (20/17; 20/21). Mas a cubana Herrera tratou de encerrar a festa tricolor e fez o ponto final do terceiro set, fechado em 25/23.

No quarto e último set, o Pinheiros se manteve o tempo todo à frente do placar, administrou o resultado. O Fluminense melhorou na partida com a entrada de Arianne, mas demonstrou cansaço. Mari, Camila Paracatu, Clarisse e Roberta comandaram a equipe paulista, que acelerou os contra-ataques e não teve dificuldades de fechar o set em 25 a 19, vencendo a partida por 3 sets a 1.

Automobilismo: Flagamer apresenta a F-E, categoria do automobilismo que conta com três brasileiros

Após o jogo, a ponteira Mari, do Pinheiros, disse que vê o returno da Superliga como uma nova fase da equipe na competição: “A gente quer esquecer o primeiro turno. Quando tínhamos que ganhar os confrontos diretos, não conseguíamos a vitória. Viramos a página, estamos com o time reformulado e quem estiver em quadra vai dar o seu máximo. O Pinheiros não tá morto. É pra respeitar essa camisa”, disse a atleta.

Pelo lado tricolor, Carla, campeã da Superliga pelo Praia Clube em 2018, falou sobre a instabilidade da equipe durante a partida. “A gente não tem conseguido manter uma constância. Ganhamos o primeiro set, mas não jogamos bem. Temos trabalhado bastante, mas a gente precisa trabalhar a nossa cabeça. Nosso time é bom quando todas jogam juntas, declarou a ponteira.

Com a vitória, o Pinheiros chega a 12 pontos e encosta no Curitiba, último clube na linha de classificação para a próxima fase. O Fluminense permanece em sétimo, com 16 pontos.

Na próxima rodada, o Pinheiros joga em casa contra o Barueri, no dia 25 de janeiro. No mesmo dia, em Santa Catarina, o Fluminense entra em quadra contra o Balneário Camboriú.

 

Maiores pontuadoras da partida

Joycinha (Fluminense) – 18 pontos

Camila Paracatu (Pinheiros) –  17 pontos

Herrera (Pinheiros) – 16 pontos

 

 

 

Por: Estevão Júlio

You May Also Like

One thought on “Na estreia do returno, Fluminense perde dentro de casa para o Pinheiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram