Sem Retranca: Ou VAR ou Racha

Saudações aos amantes da bola! No jogo de ida entre Boca Juniors e Cruzeiro, pela Libertadores, na mítica Bombonera, presenciamos um fato inusitado. Pela primeira vez o VAR, o árbitro de vídeo, foi usado deliberadamente para prejudicar um time.

Falo aqui da absurda expulsão do zagueiro Dedé. Sim! Não há outra forma de analisar, meteram a mão na raposa azul de Belo Horizonte. Então, o que era pra ser um dispositivo para corrigir as inúmeras injustiças e decisões equivocadas da arbitragem, se torna um poderoso malfeitor. Há de ressaltar a própria surpresa dos jogadores da equipe argentina e a indignação de parte da imprensa daquele país, que sempre gosta de ironizar o nosso futebol.

 

Divulgação redes sociais Dedé.  |   Imagem Principal: divulgação COMMEBOL.

 

Ficou difícil para o Cruzeiro, não impossível. Reverter um 0 x 2 contra um time bom, experiente e cheio de milonga vai ser tarefa hercúlea. E que Palmeiras e Grêmio botem as barbas de molho. Não é de hoje que os times brasileiros têm sido prejudicados pela arbitragem e artimanhas da Conmebol. Vejam o que aconteceu com o Santos. Será que estão querendo um Boca e River na final? Seria um evento histórico, sem dúvidas, mas que seja feito com lisura.

E aqui fica a pergunta: O que faz a CBF? Nada. Rigorosamente nada. Enfim, não dá pra esperar nada da entidade “maior” do futebol brasileiro.

Quero deixar claro aqui que sou totalmente a favor do VAR. Acho que ele veio pra ficar. Mas que seja feito um bom uso. Afinal, boa tecnologia em mãos danosas pode ser um grande perigo.

Até a próxima coluna!

 

José Antonio Gatti

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram