É campeão: Taubaté conquista seu primeiro título de Superliga

O time do interior vence o Sesi-SP, no 5º jogo, por 3 sets a 1

 

Com parciais de 25/21, 25/22, 21/25 e 25/20, o EMS Taubaté Funvic derrotou o Sesi-SP pela terceira vez na série de cinco jogos da final da Superliga Cimed Masculina de vôlei 2018/19 e ganhou seu primeiro título do campeonato nacional. Leandro Vissoto, oposto do Taubaté, levou o Troféu VivaVôlei de melhor jogador da partida, em votação do público. A partida aconteceu na Arena Suzano-SP, no último sábado.

 

ESCALAÇÕES

SESI-SP: William, Alan Souza, Lucas Loh, Lipe, Éder e Gustavão; líbero – Murilo. Técnico: Renan Dal Zotto;

TAUBATÉ: Rapha, Vissotto, Conte, Lucarelli, Lucão e Otávio; líbero – Thales. Técnico: Rubinho.

 

 

O JOGO

Início de jogo muito parelho, de muitos empates e pequenas diferenças de um ponto. Conte era o jogador do Taubaté que pontuava bastante e não deixava o Sesi tranquilo no placar. Leandro Vissoto aplicava forte, pela saída, para dar o 21º ponto ao Taubaté e forçar pedido de tempo. Com 23/20 para o time do interior, William errava o 7º ponto de saque do Sesi-SP. Lucarelli recepciona ataque de Lipe e corre para receber passe e fechar o set em 25/21.

No segundo período, o cenário era parecido. Alan errava mais um saque e a parcial se encontrava em 3/3. O próprio Alan Souza deu uma margem ao seu time, num bloqueio, fazendo 8/6 para o Sesi-SP na parcial. Conte aproveitou espaço num bloqueio simples e empatou o jogo em 11/11. Um ponto forte do Taubaté era a recepção e um passe quase perfeito. O Sesi-SP subia com bloqueios espaçados, e o Taubaté virou em 13/12 a parcial. Com 17/17, Lipe chegava a buscar uma bola impossível, mas essa foi mandada à quadra do Taubaté, que devolveu marcando 18/17. E com Conte fazendo o 19º, Rubinho pedia mais um tempo. Mais uma vez o Taubaté fecha o período, mostrando poder de decisão nos momentos finais do set: Vissoto pega bola difícil e ataca para marcar 25/22.

Taubaté começa bem o terceiro set, abrindo 3/1. Renato, do Sesi-SP, usa o bloqueio para empatar em 4/4, e a virada acontece em 6/5. O Taubaté começa a ter muitos erros na partida, principalmente de saque, o que faz o Sesi-SP acabar se sobressaindo. Renato apareceu bem de novo, marcando o 10/9 do Sesi.

 

É BONITO, MAS NÃO PODE

Na parcial de 12/11 para o Taubaté, a torcida do Sesi ligou os flashs de seus celulares para fazer um momento bonito e iluminado, acenando para os jogadores e cantando para empurrar o time. Só que não é permitida essa atitude, pelo regulamento da CBV.

Com um saque na rede, de Conte, o Sesi fazia 17/16 no placar. Até que, por volta de 20/19 para o Sesi-SP, a partida parecia parelha ainda, mas o Sesi realmente deslanchou e chegou a abrir 24/20. Lucas Loh recebeu um ótimo levantamento de William, para fechar o set em 25/21 e devolver esperanças aos torcedores do rubro-negro paulista.

O 4º set dava a cara de ser, mais uma vez, muito acirrado. No início, tivemos uma vantagem de 4/2 para o Taubaté, que começou o período com uma postura mais enérgica. Alan se apoiou no bloqueio para empatar em 5/5. Mesmo que o número 1 do Sesi-SP, Alan Souza, fizesse uma partida de muita potência, buscando sempre a diagonal e marcando bem, o Taubaté ia armado com Lucarelli – os empates persistiam e a partida era angustiante para torcedores ansiosos.

Douglas Souza entra no jogo e, como sempre, começa a desequilibrar pelo Taubaté. Em 16/15 para o time do interior, ele forçava a parada de Rubinho. Em ataque fora do Sesi-SP, essa diferença aumentava para quatro pontos (15/19). Com 20/16 contra, o Sesi precisava da reação. E buscou. O time pulou para 19 pontos – num momento inusitado em que o técnico Rubinho soprou uma orientação no ouvido de Gustavão e ele acabou acertando seu saque – e forçou a parada de Renan Dal Zotto. Lucarelli decide o 5º jogo da série, faz o 25/20, e o Taubaté é campeão, pela primeira vez, da Superliga Masculina de Vôlei.

 

Também nesta noite de sábado, foram definidos os jogadores premiados pela CBV. Raphael, do Taubaté, foi eleito o Craque da Galera; o MVP da competição foi Lucarelli, também do Taubaté.

 

SELEÇÃO DA SUPERLIGA

Levantador: William (Sesi-SP)

Oposto: Alan (Sesi-SP)

Ponteiros: Lucarelli (Taubaté) e Lucas Loh (Sesi-SP)

Centrais: Lucão (Taubaté) e Éder (Sesi-SP)

Líbero: Thales (Taubaté)

Treinador: Rubinho (Sesi-SP)

Árbitro: Paulo Turci (PR)

 

 

Por: Hugo Gervásio  |  Foto de destaque: Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV e Ana Patrícia/Inovafoto/CBV

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram