Minas Tênis Clube é campeão da Superliga feminina após 17 anos

Equipe venceu o Praia Clube pela quarta vez seguida em finais

É campeão! Depois de vencer o primeiro jogo da série por 33 sets a 2, no último domingo, o Minas Tênis Clube saiu atrás, mas virou a partida contra o Praia Clube, campeão da temporada 2017/2018 por 3 sets a 1, parciais de 25/17; 23/25;15/25 e 26/28. Esta é a terceira vez que o Minas vence a competição nacional. Levantou a taça na temporada 1992/1993 e 2001/2002.

O título da Superliga é o quarto da equipe durante o ano. A equipe comandada por Stefano Lavarini também venceu o Campeonato Mineiro, Copa Brasil e Sul-Americano, todos em cima do Praia Clube.

Leia tambémFlamengo/Marinha empata em 0 a 0 com a Ferroviária e não tem mais 100% de aproveitamento

Campanha na Superliga

O Minas Tênis Clube foi o líder da fase classificatória da Superliga. A equipe disputou 22 jogos, venceu 20 e perdeu apenas, somando 59 pontos. Nas quartas de final, as mineiras despacharam o Curitiba Vôlei, oitavo colocado na classificação geral. Já na fase semifinal, o adversário foi a equipe de Osasco.

Destaques

Macris, levantadora do Minas, foi eleita a melhor MVP e melhor levantadora da competição. Natália foi eleita a melhor jogadora da final e uma das melhores ponteiras, junto a Gabi, companheira de equipe. Carol Gattaz foi escolhida como Craque da galera e uma das melhores centrais. Para fechar, Stefano Lavarini foi o melhor técnico da Superliga.

O jogo

O time da casa iniciou a partida num ritmo intenso, ditando o ritmo do jogo e abriu 4/1, com Rosamaria. Quando o Praia fez 5/1 Lavarini parou o jogo. Uma bola fora de Mara fez com que as donas da casa chegassem a 7/3, no entanto, Lavarini pediu desafio e deu certo; 6/3 no placar. A bola sutilmente tocou no bloqueio. Praia Clube forçava o saque, que prejudicava a recepção do Minas. O bloqueio é outro fundamento que funcionava bem. Minas diminuiu para 9/6 no bloqueio de Carol Gattaz. Mas, em seguida, o erro de saque de Macris elevou a vantagem de Fabi e cia. para 11/7. Rosamaria errou a recepção e o time do Minas encurtou a desvantagem para 14/12. Mesmo assim, as mandantes administravam a vantagem, que cresceu outra vez, no saque de Fabi pra cima de Natália. No contra ataque, Fawcett fez 18/13. Minas pediu desafio outra vez e acertou. A bola pegou na antena, portanto, 17/14.  Os erros de saque prejudicaram as visitantes no primeiro set. Foram cinco erros de saque. Fawcett buscou bola difícil, mandou para o contra ataque, se posicionou e, no bloqueio, Rosamaria fez seu segundo ponto de bloqueio, o terceiro do Praia até aquele momento. (20/15). Minas diminuiu com largadinha de Mara (21/16). No bloqueio de Fabi, o Praia fez 23/17. Erro de ataque de Gattaz deu o set point ao Praia. Michelle, explorando o bloqueio, fechou o primeiro set em 25/17 para o Praia Clube.

Praia venceu o primeiro set, mas não manteve mesmo ritmo no decorrer da partida | Foto: Wellington Ribeiro/Dia D Filmes

No início de segundo set, as donas da casa sofreram com a recepção, mas o bloqueio funcionava e não deixou o Minas crescer (2/2). Assim como no primeiro set, o Praia forçava o saque. Mas o Minas equilibrou o jogo e virou a partida. No ace, Carol Gattaz fez 4/7.  As mandantes diminuíram com Michelle bloqueando Bruna Honório (5/7).  O  Praia Clube chegou ao empate em dois aces de Michelle (9/9) e Lavarini parou o jogo. Na sequência, Rosamaria virou em um bloqueio (10/9). A vantagem do Praia Clube foi até 16/15, quando Mara diminuiu em um bloqueio. Minas empatou em um bloqueio em cima de Fawcett. Praia pediu desafio, mas realmente a bola foi dentro. Em outro bloqueio, com Gabi, o Minas virou (18-19) e aumentou a vantagem para 18/20. Técnico do Praia pediu tempo. Quando Bruninha errou levantamento, o Praia empatou (22//22). Mas Natália deu números finais ao segundo set: 25/23 para o Minas.

O terceiro set foi o da virada das campeãs, que iniciaram abrindo 0/2. Praia Clube empatou com ace de Michelle. O Minas voltou a liderar o placar no bloqueio pra cima de Rosamaria (4/6). Minas abriu 5/7 com Natália explorando bloqueio no contra-ataque. A partir daí, uma sequência de ataques e bloqueis do Minas, que resultou em um 8/17. As visitantes ainda abriram 10 pontos de vantagem (11-21) e sem dificuldades fecharam em 25/15.

Minas se organizou durante o jogo e virou o placar | Foto: divulgação MTC

Para o quarto set era vencer ou vencer para o Praia Clube. E a equipe começou bem chegando a 4/1. O jogo era bem disputado, as equipes se mantiveram empatadas até o Minas virar para 9/10. Semelhante ao terceiro set, a equipe do Minas começou a construir boa vantagem. Natália bloqueou Fawcett e fez 9/12. As visitantes chegaram a fazer 11/17; os torcedores do Praia já pareciam, de certa forma, conformados com a derrota, mas com muita garra e determinação o Praia Clube empatou (21/21), num erro de recepção, e virou o jogo para 23/21, quando o ataque do Minas bateu na antena. Mara igualou a partida (23/23). Em uma bela Fabi fez 24/23, mas Gabi, outra vez, empatou o jogo. 24-24. E foi num bloqueio de Carol Gattaz, o Minas fez 28/26 e conquistou seu terceiro título de Superliga Feminina.

 

Por: Estevão Júlio| Foto de capa: divulgação/MTC

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram