Eduardo Barroca: Com 16 meses de atraso

O Botafogo corrige um erro de mais de um ano ao confirmar Eduardo Barroca como treinador do time principal

No fim de 2017, Jair Ventura pagou de seu bolso uma multa de R$ 800 mil reais e trocou o Botafogo pelo Santos. Era natural que o alvinegro do Rio de Janeiro continuasse na linha de escolha de técnicos que trabalhavam no clube. A opção mais qualificada e “segura” era a do Eduardo Barroca. O treinado havia levado o sub-20 do Glorioso ao título do campeonato Brasileiro da categoria. Além de ter conduzido a base do Fogão a outras sete finais, com quatro troféus conquistados.

Leia também: Festa gloriosa: Lorena brilha, Botafogo vence Blumenau e leva o título da Superliga B

Mas para a surpresa de todos, Felipe Tigrão foi o eleito para substituir Jair Ventura e iniciar 2017 no comando do Botafogo. A escolha se mostrou um equívoco logo de cara e Tigrão foi mandado embora com menos de 10 partidas no comando da equipe. Barroca, sem perspectivas de ser promovido, pegou sua mala e rumou para o Corinthians.

Os erros nas opções para comandar o time da estrela solitária permaneceram por toda a gestão Mufarrej. Valentim, Marcos Paquetá, Zé Ricardo. Sendo justo, Zé Ricardo fez um trabalho digno, mas confirmou um padrão perigoso que foi observado em suas passagens no Flamengo e no Vasco: Não conseguir emendar sequencias de trabalhos decentes.

Zé caiu, chegou Eduardo Barroca. Com muito atraso e sem o consentimento de todos dentro do clube. Mas, enfim, foi reparado um erro do passado. Barroca tem um estilo moderno de armar seus times. A bola é valorizada, trabalhada. A movimentação é outra característica presente nas equipes do treinador. Jogadores abertos para dar amplitude, saída de bola por baixo, sem quebrar a bola, goleiro que saiba jogar com os pés.

A campanha do Corinthians na Copinha foi instável. O time levou muitos gols, foram dez tentos tomados em oito jogos. Mas o aproveitamento, no geral, foi muito bom. Em 50 jogos; foram 32 vitórias, 13 empates e 5 derrotas. Mais de 70% de aproveitamento. Eduardo Barroca tem 36 anos e terá sua primeira oportunidade como treinador principal de uma equipe.

Foto de destaque – Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Por: William Faria

You May Also Like

One thought on “Eduardo Barroca: Com 16 meses de atraso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram