Próximo de completar 100 anos, Laranjeiras aguarda liberação de órgão competente para revitalização

O clube inteiro é tombado INEPAC como patrimônio cultural

Palco da primeira partida e primeiro título da Seleção Brasileiro, o estádio das Laranjeiras não recebe partidas oficiais desde 2003, após aprovação do Estatuto do Torcedor, no qual o estádio não se enquadra em diversos aspectos.

Leia também: É campeão: Valinhos derrota Flamengo no tie-break e é campeão da Superliga B

Um grupo de torcedores apartidário do Fluminense é responsável pelo projeto que já foi apresentado as últimas gestões do clube, mas que recebeu o aval da diretoria apenas em 2018. Além da revitalização do estádio, o projeto prevê a construção de um centro administrativo com aluguel para empresas, além de uma grande loja.

O projeto foi entregue e aprovado pelo Conselho Diretor do clube, com assinatura do presidente Pedro Abad e aval do departamento jurídico do clube. Foi criando então, o Instituto Cidadania Tricolor (ICT), responsável pelo contato com empresas, órgãos públicos, além de ser responsável por realizar ações com torcedores, junto ao departamento de marketing, para colaborar.

A iniciativa segue em processo de aprovação pelo INEPAC e, assim que for finalizado, o grupo já prevê o início das obras. O ex-vice de finanças, Diogo Bueno, projetava o lançamento da pedra fundamental no dia 19 de maio, data exata do 100º aniversário do estádio.

Diferente do que circula entre os tricolores, a Associação de Moradores das Laranjeiras(AMAL), não se opõe e sequer tem o poder de vetar a revitalização do Manuel Schwartz, que é mais antigo que a própria associação.

 

Projeto

Acesso ao setor de visitante e prédio administrativo são mostrados na maquete – Foto: reprodução Fluminense

O plano consiste em setores com arquibancada sem cadeiras, com capacidade para 15 mil pessoas, com museu, telão e megaloja virada para Av. Pinheiro Machado. Contaria com a construção de mais um setor onde funcionava o estacionamento dos atletas em dias de treinos. Esse setor seria em lances diagonais e receberia a instalação do telão.

Com a capacidade de 15 mil torcedores, o estádio poderá ser utilizado em partidas do Campeonato Carioca, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e fases iniciais de Libertadores e Sul-americana.

Atrás dos gols, ficarão os setores sem cadeiras. É projetado ainda, o estádio sem alambrados e em lance único, o que aumenta a capacidade.

                                       Visão panorâmica do Estádio inteiro com os acessos A, B e C – Foto: reprodução Fluminense

Na Av. Pinheiro Machado será construído o acesso a torcida visitante. Serão construídos ainda três grandes acessos para os outros setores do estádio na rua Álvaro Chaves.

Segundo o Globoesporte.com, o projeto esta orçado entre R$50 e R$70 milhões, com previsão de conclusão de obras em 12 meses.

 

Foto de capa: reprodução Fluminense

Por: Fernando Volta

 

You May Also Like

One thought on “Próximo de completar 100 anos, Laranjeiras aguarda liberação de órgão competente para revitalização

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram