Jamaal volta a decidir e Botafogo avança para as quartas de finais do NBB

Empurrado pelo show da torcida alvinegra, o gringo veio para quadra nos minutos finais e garantiu a classificação do time para encarar o Pinheiros na próxima fase

 

Na noite da sexta-feira, o Botafogo recebeu o São José para a 2ª partida das oitavas de finais. No primeiro jogo, em São Paulo, o alvinegro venceu por 87×81, por isso caso vencesse na segunda o time já garantia a classificação para a próxima fase, onde encararia o Pinheiro, classificado de forma direta por ter sido o 3º na fase regular.

E foi isso que aconteceu. Numa partida tecnicamente abaixo do que poderia ser, a equipe da casa se aproveitou do fator torcida e venceu com show de Jamaal nos minutos finais. O jogador, que passou a maior parte do último período no banco por conta do número de faltas, entrou e mudou a história do jogo. Ele fez oito pontos na parte final e garantiu o placar de 66×61 ao Botafogo.

Cauê Borges foi outro a ter grande atuação e se destacar na partida. O ala teve 11 pontos, 8 rebotes, 5 assistências e 16 de eficiência, o maior do time. Pelo lado do São José, Pastor e Mineiro foram os principais. O primeiro teve 10 pontos, 6 rebotes e 5 assistências, além de 17 de eficiência. Já Mineiro, que foi cestinha ao lado de Jamaal, anotou 15 pontos e 12 de eficiência.

 

O Jogo

O início de partida foi num ritmo alucinante, com os dois times não desperdiçando um segundo sequer com a posse de bola e sempre em busca do arremesso. O São José foi quem se deu melhor a principio. Os paulistas abriram logo 2×9 e forçaram Léo Figueiró a para a peleja. Na volta Arthur acertou cesta de três e animou o time, que conseguiu se estabilizar, mas ainda levou um pouco de tempo para virar o placar.

Ainda com muita correria, ambos os quintetos erravam muitos arremessos, de forma em que ficamos dois minutos sem que ninguém pontuasse. Foi quando apareceu Maique, castigando o aro, e Guga fazendo cinco pontos seguidos. O alvinegro não só virou, como abriu sete pontos ao fim do período: 20×13.

 

Na volta para o 2º quarto o Botafogo manteve o ritmo que tinha ao final do primeiro. Troca de passes rápida envolvendo o adversário e sempre achando alguém livre. Por três momentos esse jogador livre foi Maique, que deu um show a parte nas dunks.

O time não demorou para abrir boa margem, chegando a fazer 35×23 e abrir 12 pontos de vantagem. Mas ai veio o relaxamento na marcação e o São José se aproveitou disso para voltar ao jogo. Mineiro passou a ganhar as jogadas no garrafão e terminou o período perfeito nos arremessos, foram oito pontos de oito tentados. Pastor também apareceu bem e fez quatro dos quatro que tentou. Resultado final do período: a diferença de 12 caiu para seis e as equipes foram para o vestiário com o placar mostrando 39×33.

 

Na volta do intervalo o jogo foi totalmente diferente. A correria inicial foi substituída pelo nervosismo de ambos os lados e, como consequência, um jogo tenso e que não avançava. Jamaal logo chegou na sua quarta falta e por isso só ficou em quadra por dois minutos. O mesmo aconteceu com Sahdi e Mineiro, que jogaram, respectivamente, dois e três minutos. Tudo isso levou ao período mais fraco do jogo, mas onde o São José conseguiu ser ligeiramente melhor e cortar a diferença de seis, para quatro pontos: 51×47. Estava tudo aberto para os 10 minutos finais.

 

Veio então o momento de decisão. O jogo era tão tenso, que a primeira cesta só saiu após quase dois minutos e numa falta. Diego foi posto na linha do lance livre e converteu os dois. Depois disso só deu São José. Sahdi voltou a quadra e fez dois pontos. Schneider também voltou e acertou chute para três. A diferença caiu para um ponto apenas, 53×52. A virada veio logo no lance seguido, Pastor, também de três pontos, colocou os paulistas na frente Schneider ainda faria mais dois. Teríamos jogo 3, naquele momento.

Mas é ai onde precisamos fazer um antes e depois. A torcida pegou o time no colo e carregou para a vitória junto com Jamaal. Primeiro o gringo deu assistência para Ansaloni completar na bandeja. Em seguida a estrela da noite acertou dois chutes de três pontos e ainda fez dois lances livre. Oito pontos seguidos para ele, além de uma assistência. O Botafogo passou a frente e tinha 63×61. Então Pastor sofreu falta e o ginásio inteiro vaiou, foi um barulho muito alto.  O jogador errou ambos e a vaia virou comemoração. Restando poucos segundos, Cauê fez mais dois pontos e sacramentou a vitória alvinegra, 66×61. O time estava classificado para as quartas de finais do NBB.

 

Próximo compromisso

Com a classificação, o Botafogo garantiu sua vaga nas quartas de finais e vai enfrentar o Pinheiros, que foi 3º colocado na fase regular e por isso não jogou as oitavas. O confronto é melhor de cinco, diferente da fase anterior que foi melhor de três. Durante a temporada, os paulistas venceram duas vezes o alvinegro. O time vai precisar se superar para ir as semifinais do NBB. O primeiro jogo das quartas ainda não tem data marcada, mas o time de São Paulo tem a vantagem pela campanha melhor.

 

 

Por: Valdeir Militão  |  Foto de destaque: Mauricio Almeida / Tribuna Alvinegra

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram