Jogando em casa, SESC RJ vence o São Caetano

Após duas vitórias fora de casa, time carioca reencontra sua torcida e vence com facilidade

O ginásio do Tijuca Tênis Clube, na Zona Norte do Rio, foi o local escolhido para o primeiro encontro entre o SESC/RJ e sua apaixonada torcida no returno da Superliga Feminina de Vôlei. E foi em grande estilo, pois o time comandado pelo técnico Bernardinho levou a melhor sobre o São Caetano e venceu a partida por 3 sets a 0, parciais de 25/19; 25/19 e 25/17. A maior pontuadora da partida foi a dominicana Peña, com 17 pontos, e a central Bia, que anotou 13 pontos, foi eleita a melhor atleta em quadra e levou para casa o Troféu Viva Vôlei.

 

Retrospecto

A equipe carioca venceu as duas primeiras partidas do returno jogando fora de casa. Os adversários foram o Curitiba, vencido por 3 sets a 1, e o Brasília, por 3 a 0. Já o São Caetano, perdeu os dois jogos que disputou, contra Osasco e Minas, ambas por 3 sets a 1.

 

Escalações iniciais

SESC/RJ: Kosheleva, Juciely, Roberta, Monique, Peña, Ana Beatriz e Gabi

São Caetano: Diana, Fe Isis, Fernanda Tomé, Gleisi, Maria Alejandra e Andressa (L)

O jogo

A equipe carioca iniciou a contagem com um erro de ataque da equipe paulista. Logo depois, foi avassalador e abriu 5/0 no placar com um bloqueio de Jucieley, uma das melhores nesse fundamento na Superliga. Mas a equipe de São Caetano se ajeitou e diminuiu a desvantagem com Fernanda Tomé (6/4), que foi uma das maiores pontuadoras da equipe na partida.

Bernardinho orientando equipe do SESC/RJ durante a partida contra o São Caetano (Foto: Marcelo Mello/Tabela Carioca)

A reação das meninas do São Caetano durou pouco tempo, isso porque Kosheleva atuava bem tanto no ataque como na defesa. Em um lance, ela explorou o bloqueio para marcar; logo depois, bloqueou o ataque adversário e abriu cinco pontos de vantagem para a equipe carioca (10/5). O São Caetano mostrava certa dificuldade na recepção e criação de jogadas. Numa dessas falhas de recepção, a bola voltou para a quadra do SESC, que não desperdiçou e manteve a vantagem de cinco pontos, agora em 12/7.

Quando a diferença aumentou para sete pontos, o técnico Antonio Rizola Neto pediu tempo, na tentativa de ajustar sua equipe. Fernanda Tomé, Dayse e Dayana Segovia eram as melhores da equipe e se revezavam na conclusão dos pontos. Porém, do outro lado, Peña, com excelente aproveitamento nos ataques, sempre precisos e fortes, e Kosheleva, que alternava entre sutileza e energia fizeram o SESC vencer o primeiro set em 25 a 19, em pouco mais de 20 minutos de jogo.

Diferente do que foi o primeiro set, o início da segunda etapa começou equilibrado, tendo, inclusive, o São Caetano à frente do placar (02/04). Só que Juciely sempre aparecia, marcando pontos e deixando tudo igual (05/05). Quem também teve participação fundamental no início do set foi Ana Beatriz, eleita a melhor do jogo. Subiu sozinha e bloqueou o ataque do São Caetano (06/06). Logo depois, a equipe carioca já liderava o placar outra vez (08/07). A equipe paulista buscava manter a baixa diferença no placar e fazia o seu melhor, como o belo bloqueio de Diana em cima de Kosheleva em uma jogada no meio de rede (10/11).

Peña e Juciely esbanjavam qualidade técnica em quadra, uma sempre encontrava a outra e deixava em ótimas condições para marcar o ponto. O São Caetano começava a se complicar na partida e via a vantagem do SESC aumentar. Em um de seus ataques, Dayana Segovia mandou para a quadra adversária, o bloqueio interceptou e a bola desviou em Fernanda Tomé, tirando qualquer chance de defesa da sua própria equipe (16/12).

Mas, em seguida, o SESC cometeu dois erros de recepção e viu a equipe de São Paulo encostar no placar e o técnico Bernardinho pediu tempo (17/16). A conversa surtiu efeito e as meninas do SESC voltaram ao jogo e abriram diferença de seis pontos na contagem (21/17) e mantiveram até o fim do set, fechando em 25 a 19.

O terceiro e derradeiro set mostrou que o SESC vinha para liquidar a partida. O primeiro e o terceiro ponto foram de Juciely, ambos de bloqueio (03/00). Pouco depois a vantagem carioca aumentou (05/00). O primeiro ponto do São Caetano veio em um erro da defesa do SESC, que se enrolou no momento da recepção.

Mesmo perdendo por 2 sets a 0, a equipe de São Caetano não desanimou e buscava o resultado, e conseguiu reduzir a vantagem carioca para apenas dois pontos (08/06). Mas um erro de recepção de Fernanda Tomé (10/06) e uma bola improvável que Kosheleva não deixou cair e terminou em ponto para o SESC, dificultou a vida da equipe paulista (13/07).

O talento da dominicana Peña fez a diferença no terceiro set. Marcou ponto de bloqueio (16/08) e com suas tradicionais “pancadas”. Nesse momento do jogo, a diferença chegou a ser de 10 pontos (18/08). O São Caetano marcou em dois erros de ataque do SESC (21/14). O time do SESC administrou a vantagem e fechou o set em 25 a 17.

Após a partida, a central Bia, do SESC, falou da importância do time ser constante durante toda a partida. “A gente estava se cobrando bastante em relação a isso. A gente fazia bons sets e, de repente, no set seguinte, a gente afundava. Não tinha como ser desse jeito, um set ganha de 15, o outro, perde de 15. Em 2019 viemos preparadas para fazer diferente e acredito que a gente tem conseguido. Temos que pensar daqui pra cima, porque nossos objetivos são muito maiores”, declarou.

 

O técnico Antonio Rizola Neto, do São Caetano, também falou sobre a partida da sua equipe. “A diferença de investimento, de qualidade técnica da equipe é muito grande. Temos que fazer nossa partida sacando bem, defendendo. Nos contra-ataques, não conseguimos ser decisivos como fomos no ataque. Isso pesa, disse o treinador.

Com a vitória, o SESC/RJ chega a 28 pontos e alcança o 3° lugar. O São Caetano permanece na 11° posição com 5 pontos.

Na próxima rodada, o SESC/RJ enfrenta o Sesi Vôlei Bauru, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru – SP. Já as meninas do São Caetano vão até Minas Gerais enfrentar o líder Praia Clube.

 

 

 

 

 

Por: Estevão Júlio  || Foto destaque: Marcelo Mello/Tabela Carioca

You May Also Like

One thought on “Jogando em casa, SESC RJ vence o São Caetano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram